Desconfinamento

Desconfinar, significa sair de clausura ou de isolamento. Pressupõe que antes houve confinamento, clausura, isolamento…pressupõe que vai haver uma mudança do estado de clausura para um estado de  libertação, de abertura para o mundo exterior… Ora mudança é algo que os seres humanos não gostam…na realidade também não gostam muito de liberdade…dizem que gostam, alguns acreditam mesmo que gostam, no entanto a maioria não sabe viver em liberdade, preferimos que nos digam como viver, qual a maneira certa de viver e de fazer as coisas.

Contamos com a socialização, as religiões, os filmes e as séries para nos fornecerem as balizas de qual a forma certa de viver, qual o modelo de sucesso…definir o que a mim me faz feliz ou bem sucedido assevera-se uma tarefa particularmente complexa para a maioria de nós. E se pensarmos que se pudéssemos pedir 3 desejos ao génio do Aladino, tirando os eternos desejos de saúde, dinheiro e amor, nas suas variadas formas (euromilhões, casa com piscina, etc..), o que é que pediríamos? 3 desejos que nos fizessem felizes…quais seriam que não fossem os banais, aqueles que compartilhamos com 90% da humanidade? Pensem lá bem…3 desejos! (se conseguiram 3 desejos únicos que vos guiem no sentido da felicidade, então fazem parte dos 10% de iluminados da humanidade. Parabéns!)

E então quanto às mudanças ainda é pior! Odiamos mudanças! Dizemos que não, que queremos mudar…mas só se for para melhor…e como à partida não temos bola de cristal, esperamos que seja para melhor, mas não sabemos…e se não sabemos, começamos a duvidar…e se duvidamos, hesitamos…e se hesitamos…já perceberam, não é? Não mudamos, jogamos pelo seguro!

E o que é seguro? Duas coisas:

  1. o que já conhecemos, pode ser mau mas é seguro porque já conhecemos, já sabemos como é onde é que vai dar, qual o resultado, não há muitas surpresas.
  2. o que os outros (sociedade, religião, médicos, governantes, chefes…) nos dizem que é seguro.

Já perceberam aonde é que quero chegar, certo?

Desconfinar implica mudança = pânico.

Desconfinar implica liberdade para exercer o pensamento critico para decidir os limites da nossa clausura vs liberdade auto-imposta, decidir o que arrisco e não arrisco, e se ponho ou não os outros em risco = muito trabalho = por favor alguém me diga o que fazer… Este exercício de desconfinamento traz angústia a muitas pessoas. Obriga a um exercício de cidadania, onde nada está garantido a não ser a responsabilidade individual de cuidar de si próprio e de ter a responsabilidade do cuidado com o outro.

Pode ser um grande desafio no caminho colectivo para a cidadania e para a liberdade…ou pode ser um exercício no caminho da perda de liberdade em prol de uma ilusão de segurança.

Bom desconfinamento!!!

Matilde Saldanha Fernandes, Psicóloga e Psicoterapeuta

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *