Regresso ao trabalho… em equipa

Depois de tanto tempo em casa, algumas pessoas começam a regressar a uma espécie de normalidade e algumas regressaram já ao trabalho no escritório.

E… regresso ao trabalho no escritório implica também… regresso ao trabalho em equipa! Trabalhar em equipa nem sempre é fácil. Trabalhar em equipa, num ambiente de maior ansiedade, de maior instabilidade pode ser uma verdadeira dor de cabeça. É difícil para qualquer elemento de equipa e também para o seu coordenador.

Então, vale a pena lembrar algumas regras básicas…

É importante que o líder da equipa se recorde que deve partilhar responsabilidades, facilitar a resolução de problemas em grupo, pedir o contributo de todos, abordar os conflitos e promover o compromisso.

Os elementos da equipa devem sentir que pertencem a um projeto comum, que têm poder, acesso a recursos e que podem falar livremente.

O falar livremente leva-nos à comunicação entre os elementos da equipa. Estes devem garantir que há uma partilha de informação, que feedback é providenciado a todos os elementos de uma forma construtiva e que a participação é encorajada. Para isso, a comunicação deve ser direta, simples, clara e através dos meios adequados.

Tudo isto vai permitir que as equipas tenham uma estrutura segura na qual a autoridade corresponde à responsabilidade, as tarefas são distribuídas por todos e cada um assume as suas responsabilidades, as fronteiras e limites estão bem definidos e as expectativas estão devidamente identificadas.

Podemos achar que é demasiada estrutura, que são dicas excessivas e que não precisamos de seguir todos estes pontos. E é claro que temos de as adaptar às nossas equipas e ao nosso trabalho. Mas não devem ser esquecidas sob pena de o trabalho se tornar desgastante, pouco entusiasmante e nada produtivo.

Assim, deixo estas dicas com o intuito de ajudar a que este regresso seja o mais agradável e produtivo possível!

Boa sorte!

Sílvia Vilas, Psicóloga

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *